Pular links da navegação e ir direto para o conteúdo

Publicado em 3 de May de 2006 às 16:03

Diggs brasileiros não pegam

Será que não pegam por falta de participação dos usuários ou por mérito único dos próprios sites? Quem trabalha com tecnologia e usa Feeds para acompanhar as notícias deve conhecer o Digg.com. Em novembro já falei dele aqui, o site onde o conteúdo e sua relevância são decididos pelos próprios leitores, uma idéia genial que só deu certo porque o site tem características que os usuários se identificaram: dinamismo e inovação num layout simples e bonito.

Deu tão certo que os links mais “diggados” acabam saindo do ar rapidamente pela quantidade de acessos que recebem. O problema ganhou o nome de Digg Effect, uma brincadeira com o Slashdot effect, que fez surgir outra boa idéia: DuggMirror, mais uma inovação. Funciona como um cache das notícias mais votadas, como geralmente os sites não agüentam a quantidade de acessos, o servidor do DuggMirror armazena a página e ajuda a não deixar a notícia passar despercebida por problemas técnicos, isso deveria ser incorporado ao próprio Digg.com.

Esse sucesso todo do resultou num fenômeno de cópias mal sucedidas.
Desde que encontrei o site me perguntei porque aqui no Brasil não haviam criado uma solução parecida ainda, mas acontece que não tinha pesquisado. As opções são várias, e infelizmente todas cópias descaradas e sem nenhuma melhoria ou inovação. Alguns conseguem piorar, o que é uma pena, pois um bom sistema de notícias nesse estilo com a cara do Brasil seria ótimo. Vamos a eles:

  • overmundo – O site é o mais ativo em língua portuguesa, mas tem o conteúdo voltado para cultura e não tecnologia ou notícias diversas como o Digg. Também é o que mais se diferencia em visual do primo rico e o que melhor conseguiu dar uma cara mais brasileira a esse sistema.
  • eu curti – Só de olhar para o site dá vontade de sair correndo. Não acredito que quem procura um sistema semelhante ao digg em português vá querer navegar numa cópia tão “chupada” em termos de visual. O design do site não incorporou nada de novo, a não ser o verde e o amarelo. É uma pena.
  • Linkk – Das cópias foi o que mais tentou inovar em desing, mas que não resultou num resultado muito agradável. Os cantos arredondados na página não combinam em nada com o visual “quadrado” e “futurista” dos links e boxes no conteúdo. O esquema de cores muito iguais e o tamanho dos elementos não destaca as funcionalidades do site.
  • Ouvi dizer – Tem o pior design de todos com uma explicação: O sistema que esses sites usam, com exceção do overmundo é o menéame. Toda essa história de cópia começou quando esse sistema espanhol teve seu código aberto e traduzido para português pelo luso DoMelhor, apesar desse site português dizer que não é o seu objetivo reinventar a roda.
    O Ouvi dizer simplesmente retirou algumas imagens do layout original do menéame, modificou alguns posicionamentos e foi pro ar com uma cara não muito agradável.

É gritante a diferença no número de participações no digg, no primo espanhol, da cópia portuguesa e das brasileiras, é só dar uma conferida nos números das páginas principais de cada um e da qualidade de cada conteúdo:

Diggs Front pages

Espero que algum site que use o sistema espanhol aqui aprenda um pouco com o overmundo em design e descubra que um sistema de sucesso não se consegue copiando e sim melhorando.

Você é Desenvolvedor ou Designer?
Leia o blog do VTEX Lab, núcleo de inovação para ecommerce da VTEX. Também escrevo por lá. :)

  • As vezes não “pegar” fica feio, digo isso porque alguns realmente investem e não tem retorno.
    Caso do Overmundo que saiu por R$2mi, direto dos cofres da Petrobrás!

  • Mas o Overmundo está crescendo. Acho que é o que vai ter destaque mais rápido já que tem um público alvo mais amplo.

  • Existem alguns projectos pessoais que acabam fazendo sucesso em todo o mundo e continuam a crescer. Acredito que uma renovação no design e alguma extruturação nas categorias poderia dar um novo folego a qualquer um dos filhos do Digg ou overmundo.

  • Os caras deviam ser pelo menos mais discretos hehehe. Se “inspirar” na idéia tudo bem, mas “aproveitar” o layout é putaria .. :)

  • Marqz

    Desses o Do Melhor é o que tem mais perspectivas.
    O Overmundo é só um cabide de empregos.

  • Eu mesmo não ando por estas terras que você citou.

  • Nah, sou mais ver no MSN se alguem curtiu o que quero curtir mas tou em duvida.
    Sei lah, criticos de plantao wannabe me dao nos nervos.
    Xero!

  • Bom.. linkk tem duas semanas de vida… eu acho que vai dar certo…

  • De fato o design do site ficou melhor sem os cantos arredondados. Valeu a dica. :) Tentarei também dar mais destaque aos links do menu.

  • Oi, Ro!

    fiquei encucada rsrs vcs meninos falam tanto em layout q agora quem precisa de uma avaliação sou eu rsrs. Ro, please, passa no Virtual Entrepreneur e dá uma geral por lá, se estiver horrível, me dá uns toques. Aliás, como faço para os comentários recentes aparecerem apenas no último post? Droga, é dose ser informata, mulher e ‘mãe solteira’ de blog recém nascido rsrs.

    Bjsss e um ótimo findi!

  • hextreme

    Por mim, ficaria muito contente com uma cópia exactamente igual ao Digg mas na nossa língua. Não creio que seja necessário apostar em novas características, basta copiar o modelo de sucesso.

  • dionisio

    Eu acho que o problema dos diggs brasileiros não são os sites.. são os brasileiros.

    O Brasileiro adora ficar horas e horas no orkut, mais apenas colabora num Digg se tem alguma coisa a ganhar (como promocionar o próprio blog, por exemplo).

    Eu acho que o problema é cultural.

  • Pingback: » Onde o Rec6 precisa melhorar » Rodrigo Muniz ()

  • Vamos esperar para ver qual será o desfecho dos diggs brasileiros…

Sobre

Nascido em 1984 é Desenvolvedor Web autodidata desde 2002. Hoje especialista em Design da Informação pela UFPE é Designer na equipe de UX no VTEX Lab (núcleo de inovação para ecommerce), da VTEX.

Saiba mais