Pular links da navegação e ir direto para o conteúdo

Publicado em 21 de Jan de 2007 às 03:50

iPhone é a morte do CSS para dispositivos móveis?

Inevitável não tocar no assunto iPhone, mas não queria escrever mais do mesmo. Esperei a poeira baixar de todo alvoroço da apresentação do produto na Macworld Expo 2007 para tocar num dos pontos dentre as muitas inovações apresentadas por Steve Jobs: O navegador do aparelho, uma versão móvel do Safari e como ele pode matar o que era considerada até agora uma das vantagens do desenvolvimento de site com CSS.
Se ainda não viu a demonstração no site do produto segue o vídeo onde o ponto branco simula o movimento do dedo do usuário:

Assim como o jeito de interagir com a interface usando múltiplos toques com os dedos numa tela touch screen, aparentemente a Apple também conseguiu melhorar a forma de navegação na internet móvel.

Mercado de browsers para mobile

rodrigomuniz.com no Opera Mini

Os browsers que hoje dominam o mercado de dispositivos móveis, o Internet Explorer rodando no Windows Mobile e o Opera Mini eram até então considerados flexíveis. O IE carrega as páginas da forma que foram projetadas para os monitores dos desktops, mas cria uma imensa e irritante barra de rolagem horizontal na pequena tela do dispositivo. Nos dois navegadores citados há também a opção de usar uma folha de estilo específica criada pelo desenvolvedor do site, isso joga a responsabilidade inteiramente para nós desenvolvedores ao mesmo tempo que nos dá total controle.

Para ter uma melhor noção de como é navegar sem estilos numa tela pequena, o Opera Mini possui seu próprio simulador online totalmente funcional em Java e que deixa qualquer webdesigner desavisado de cabelo em pé. O browser usando a tecnologia SSR desrespeitando o CSS padrão da página dando prioridade máxima ao conteúdo textual na telinha e aí é onde está a grande inovação da Apple.

Com o Safari para iPhone, unindo o uso dos toques na tela para ampliar e diminuir o zoom nas páginas sem modificar a renderização dos sites a Apple mata tudo o que foi pregado até agora sobre CSS para mobile em nome do usuário, seria esse o fim do media=”handheld”?
Mesmo ainda não sabendo como é começar a navegar, ler, pesquisar no iPhone, sabemos que mesmo se ele não chegar aqui no Brasil ou não for um estouro de vendas mundiais como o iPod, já mudou o mercado desde que apareceu nas mãos do Jobs na keynote de 9 de janeiro e que também o “Safari versão iPhone” vai ditar o padrão de qualidade no mercado de browsers mobile daqui pra frente. E só depois de junho desse ano saberemos se isso é bom ou ruim para nós desenvolvedores.

Você é Desenvolvedor ou Designer?
Leia o blog do VTEX Lab, núcleo de inovação para ecommerce da VTEX. Também escrevo por lá. :)

  • Olá Rodrigo!

    Interessante essa questão que você levanta!

    Vou dar minha opinião como usuário, já que não saco nada de webdesenvolvimento :-)

    Como eu pago R$5,00 por 1 MB de tráfego no EDGE da Claro/RJ eu prefiro um sítio otimizado para telas pequenas! Menos imagem e mais texto! Pelo que pude entender do seu artigo, o CSS faz isso!

    A opção do Safari/Iphone é bom para a empresa que fornece o acesso, pois vou carregar a mesma quantidade de dados do desktop no dispositivo móvel, só ue pagando caro por isso!

    Penso que o conteúdo é que deve se adequadrar ao dispisitivo! Logo ter um media=”handheld” é ótimo para o usuário de dispistivos móveis!

    Em tempo, eu acesso na tela do meu Tungsten T|X

    []’s

  • Acho que não mata o media handheld, ainda, porque a grande maioria dos telefones celulares tradicionais (sem ser os smartphones) não vai ter condições de aplicar a tecnologia de navegação com o dedo, zoom, etc.

    Para dar uma checada rápida em algum site através de celular, acho que o media handheld vai continuar valendo.

  • É Sérgio, a questão das taxas não deve ser esquecida, mas para o texto imaginei um cenário favorável, com concorrência acirrada e preços baixos ou pacotes satisfatórios. Acabei esquecendo de encaixar isso no texto.

  • Rodrigo,
    espero sinceramente que não seja o fim do estilo ‘handheld’. Qualquer dispositivo móvel tem limitações de tela, banda, cores e uma tela deve ser especialmente otimizada para ela. Ou pelo menos o desenvolvedor tem que ter a escolha. Toda vez que uma empresa resolve ignorar o estilo ‘handheld’ elimina esta escolha. Se por um lado a batalha pela adoção dos padrões Web está quase terminada nos desktops, está na hora de voltarmos nossos canhões para os dispositivos móveis.
    8:*

  • Caramba Rodrigo, pensei exatamente nisso que você escreveu!

    Uma das grandes vantagens do CSS é justamente essa flexibilidade quanto ao tipo de mídia na qual está sendo exibido.
    Já com essa utilização do Safari no iPhone, torna-se inútil a utilização de um CSS específico para celulares, pois a renderização fica idêntica ao Mac normal (pelo que parece, claro).

  • Concordo com a Simone, é hora de voltar os canhões para os dispositivos móveis. \o

  • Eu não quero um desses. Sou normal?
    Quero uma camisa das Nozes :D

  • falae.. manero o post! peguei 1 itouch e queria saber sobre issoo! valeuu

  • Carina Jose Santos Trindade Cr

    estou com uma dificuldade, coloquei meu site em um sistema de avaliação, e encontraram alguns erros SEQ, um deles é ter que colocar CSS móvel no site. não sei nem por onde começar. outro reclama que meu site esta em estilo inline. o que fazer? me ajuda

Sobre

Nascido em 1984 é Desenvolvedor Web autodidata desde 2002. Hoje especialista em Design da Informação pela UFPE é Designer na equipe de UX no VTEX Lab (núcleo de inovação para ecommerce), da VTEX.

Saiba mais