Pular links da navegação e ir direto para o conteúdo

Publicado em 6 de Nov de 2005 às 17:37

Macromedia ainda é Macromedia, mas até quando?

Há tempos fiquei devendo uma opinião sobre as novas versões dos softwares da empresa, estes que compõem o Macromedia Studio 8, nova suite para desenvolvedores web.
Depois de sabermos que a MM ia ser comprada pela Adobe já confiávamos em algumas coisas:

  1. Freehand e Fireworks morreriam dando lugar ao Illustrator e Photoshop, respectivamente
  2. Illustrator e Photoshop passariam a encabeçar de vez a lista de programas gráficos
  3. Golive e Dreamweaver se tornariam um só, aproveitando apenas o melhor de cada
  4. Flash continuaria prioridade, mas agora com pitadas de SVG

Quem apostou nisso acabou no mínimo se decepcionando, pelo menos por enquanto o que aconteceu foi a morte do Macromedia Freedhand que já mostrava sinais mórbidos antes mesmo da venda da empresa. O programa era para criação gráfica vetorial, mercado de concorrência acirradíssima entre Corel e Illustrator (Adobe), onde a Adobe está na frente criando padrões e ferramentas de qualidade indiscutíveis. A Corel, lançando mão de preços camaradas, ainda preserva uma boa parte do mercado para si.
Com o Studio 8 o que aconteceu foi o lançamento de um pacote de programas que parecem se despedir, mas ao mesmo tempo se mostram fortes em alguns pontos. Entre Fireworks, Dreamweaver e Flash, o primeiro parece ser o que menos vai deixar saudade se desaparecer. Profissionais que manipulam imagens digitais ou simplesmente desenham layouts de sites no Photoshop só sentem falta do Fireworks em uma coisa: a facilidade em lidar com as medidas de objetos, coisa que nem de longe tira os méritos do PS. Fireworks aberto é coisa rara e em breve a raridade vai ser tê-lo instalado. Para os entusiastas do programa a MM, nessa nova versão, continuou implementando coisas do PS nele e tentando acrescentar mais elementos de integração com o Flash como a conversão de cores do Action Script em RGB. Não conseguiu empolgar, pois ao mesmo tempo em que tenta mais integração entre os dois, leva ao Flash características de criação gráficas antes feitas com a ajuda do velho Fireworks. Os conhecidos filtros Glow e Shadow, por exemplo, hoje são facilmente aplicados no Flash sem auxilio de outro software.
Essa integração não fica só entre FW e Flash, o Dreamweaver ganhou maior flexibilidade com o Flash Vídeo (FLA) e o SWF. Além disso recebeu um cuidado especial na área de desenvolvimento em padrões web. As melhorias na interpretação de códigos XHTML e na manipulação do CSS são expressivas, mas nada ainda trazido do Golive, que aliás tem um ótimo manipulador de CSS. Mas se o objetivo é fazer um programa que desenvolva uma página nos padrões, semanticamente correta e com CSS limpo sem tocar no código, já está mais do que provado que isso é utópico, mesmo se conseguirem unir o Golive e Dreamweaver com excelência a necessidade de mexer no código sempre estará lá.
No Flash o SVG não deu as caras, o padrão vetorial para a web da W3C que sempre teve o dedo da Adobe está arriscado a perder ainda mais força. Mesmo assim a Mozilla já anunciou que na próxima versão do Firefox terá suporte nativo a SVG, ou seja, não vai ser mais preciso instalar plugins para ver conteúdos de páginas com SVG, coisa que o Opera já faz. Quem segue os padrões web sabe que o Flash é útil em vários projetos e bem popular, mas sabe que o padrão é o, ainda desconhecido, SVG e não a tecnologia proprietária do Flash. Cabe agora a Adobe decidir se continua apoiando e investindo no SVG ou abre mão disso para aproveitar toda a popularidade do plugin do Flash, instalado em mais de 90% dos computadores conectados a internet. O que pode acontecer é o desenvolvedor escolher de vez o SVG e acabar suando para impor o padrão a força como está acontecendo lentamente com o XHTML e CSS. Mas parece que os entusiastas do SVG vão ter que começar a pensar numa boa campanha porque o Action Script 3 já foi anunciado trazendo ainda mais força para o Flash.
Haverá um Macromedia Studio 9 ou um Adobe Studio? Adobe Flash integrado ao Photoshop e Illustrator quando? Com essa integração Flash vai continuar sendo “padrão” vetorial na web? Illustrator então perde o SVG?
O ano já ta acabando e quando 2006 chegar, as respostas vêm juntas e geralmente de uma vez só.

Você é Desenvolvedor ou Designer?
Leia o blog do VTEX Lab, núcleo de inovação para ecommerce da VTEX. Também escrevo por lá. :)

Sobre

Nascido em 1984 é Desenvolvedor Web autodidata desde 2002. Hoje especialista em Design da Informação pela UFPE é Designer na equipe de UX no VTEX Lab (núcleo de inovação para ecommerce), da VTEX.

Saiba mais