Pular links da navegação e ir direto para o conteúdo

Publicado em 23 de Dec de 2005 às 21:40

Retrospectiva 2005 [parte 2:2]

Se ainda não leu, leia a parte 1.
Wordpress.comEm tempos de compartilhamento de conhecimento, um fenômeno interessante aconteceu: depois de perder espaço para os velhos fotologs, a moda dos blogs voltou com força total fazendo mais e mais parte da vida das pessoas, influenciando a imprensa, o jeito de trabalhar das empresas, influenciando até nas compras. Um sistema de publicação juntou a força do código aberto com a do blog e se tornou o CMS mais popular do mundo, mas o WordPress ainda cresce muito e a febre dos blogs também.
Essa informação toda precisava chegar mais rápido, em maior quantidade e parecer sutil e corriqueira. O Feed deu a web o tempero de flexibilidade que ela tanto precisava, informação acessível, padronizada e que agora perseguia o receptor excluindo a necessidade dele de correr atrás dela. Das tecnologias que se destacaram este ano, o Feed é ainda uma das mais verdes, bem disseminada apenas nos usuários mais experientes. Mas a tendência é que ele domine a internet, aparecendo em todo lugar e alguns nem vão saber que estão usando o tal Feed, se integrando aos webmails e estando presente em Palm’s e celulares.Ícone padrão de Feed
O celular, esse ganhou um grande concorrente nos quesitos “sou fininho”, “sou menor”, “estou na moda”, “sou seu xodó”. O iPod da Apple foi o grande frisson de hardware de 2005. O MP3 Player e a baixa expressiva nos preços dos DVD Players trouxe de vez o MP3 para a vida de todo mundo. Mais músicas em menos espaço é tão básico que nem se discute mais e agora headphones pretos passaram a ser motivo de risada em qualquer rodinha de amigos que se considerem “In”. Nesse ano a Apple e seu iPod viraram sinônimo de MP3 Player e dividiram as atenções com os lançamentos do Google. O grande problema da Apple ainda é a super valorização de seus produtos, tão bonitos quanto caros, mas o que não impediu em nada o sucesso e a revolução musical causada pelo mais popular player.O iPod tirou o fôlego de muita gente
Blog, Feed e MP3, por que não juntar os três? Fizeram isso. Nasceu mais um destaque de 2005, o Podcasting. Alguns já fazem previsões do fim do rádio por culpa dele e a coisa caminha exatamente para isso. Tão verde quanto o Feed, Podcasting é o rádio onde você escolhe o assunto, a música, a hora de ouvir e pausar o programa, ou melhor, que tal fazer o seu próprio e compartilhar naquele seu blog?
Compartilhar, compartilhar e compartilhar. A forma de compartilhar links também foi modificada com o Social Bookmark, o mais inovador deles foi o del.icio.us. A Microsoft descreveria o Social Bookmarks assim: é uma ‘Pasta Favoritos’ na web em que todo o mundo pode encontrar links interessante que você salvou por meio de palavras-chave pagando uma taxa de apenas… Opa, mas como não tem nada a ver com a Microsoft esse ainda é um serviço gratuito.
O del.icio.us revolucionou o jeito como armazenar links favoritosO Yahoo! na briga com o Google descobriu o Flickr e comprou, descobriu o del.icio.us e também comprou, talvez a Microsoft um dia descubra o social bookmark e integre ao mais novo Windows MAC… Vista, ou ao FireIE 7 que sai quando mesmo? Os atrasos, problemas de segurança e plágios cometidos pela empresa de Bill Gates foram das poucas coisas que não surpreenderam esse ano, continuou quase tudo da mesma forma. Mas esse ano tinha uma diferença importante em relação aos anteriores, havia concorrência de verdade e das mais preparadas. A Microsoft mudou o foco de seus projetos, tentando recuperar o tempo perdido em inovação, buscando feedback usando blogs e só agora no final do ano começar investindo de verdade em aplicações na web criando o projeto Live, mas nada de inovação de verdade, o papel dela esse ano foi continuar estudando o código de quem inova de verdade para poder copiá-lo e assim sustentar o posto de primeira no mundo dos softwares.
O que parece é que 2006 vai ser o ano em que as aplicações vão continuar cada vez mais dependendo da internet, ou mesmo totalmente independentes de um sitema operacional cheio de programas. Seria o ano da consolidação do OS online? Sites com cara de desktop já apareceram aos montes em 2005. Pode ser que o lançamento do Vista não faça tanto barulho quanto o do XP em 2001 justamente pela evolução das aplicações baseadas na internet. Quem sabe surja um sistema simples, que precise só de uma janela do Firefox aberta e o restante a web faz? Dedo do Google? Espaço para guardar documentos não é o problema, velocidade de conexão poderia ser para alguns. O próximo ano já começa com mudanças na telefonia o que pode prejudicar muitos dos usuários de conexão discada, ou pode alavancar de vez o número de clientes de banda larga, esquecendo mais as ligações de telefone fixo e aproveitando ainda mais o voIP. 2005 foi quente, mas parece mesmo que 2006 será ainda mais.

Estou entrando em merecidas férias como muitos. Começo de janeiro a programação volta ao normal, espero que sem correria como essa de fim de ano, descansado e com a volta da conexão em casa. Até!

Você é Desenvolvedor ou Designer?
Leia o blog do VTEX Lab, núcleo de inovação para ecommerce da VTEX. Também escrevo por lá. :)

  • Pingback: » Retrospectiva 2005 [parte 1:2] ()

  • Dexei para comentar na retrospectiva completa :D

    Cara, parabens, ficou demais a retrospectiva, digna de um jornal ou programa de tv, varias vezes me peguei imaginando como seria o Sergio Chapelen falando suas frases, serio!!!

    Realmente o ano de 2005 foi do Google, da Apple e do Software Livre. A Microsoft mais uma vez sem nada de novo. Uma coisa que eu fiquei feliz nesse ano é de ver que os blogs deixaram de ser coisa de patricinhas e passou a ser uma fonte de informação até em meios empresariais.

    Parabens novamente pela retro!!
    []s e feliz natal/ano novo :D

  • Parabéns pela retrospectiva, realmente MUITO boa.

Sobre

Nascido em 1984 é Desenvolvedor Web autodidata desde 2002. Hoje especialista em Design da Informação pela UFPE é Designer na equipe de UX no VTEX Lab (núcleo de inovação para ecommerce), da VTEX.

Saiba mais